6 de dez de 2013

Everything About You Capitulo 7 - Baixinha Marrenta...

Austin On


Os jogos de basquete até que é tranquilo, isso quando Becky não acerta ninguém com a bola, o que aconteceu hoje, Becky havia acabado de acertar uma garota com a pesada bola de basquete.
- Becky você matou a garota! – balbuciou Alex nervoso, becky estava parada olhando a garota da onde estávamos apenas alguns metros da garota caída, logo sai de perto deles e me aproximei da menina caída.
Logo que cheguei à frente da garota a reconheci, Anna Marie, ela estava desacordada e tinha um corte na testa, merda Becky havia realmente machucado ela.
- e então Becky a matou? – perguntou Andrew se aproximando junto de Alex e Becky.
- acho que não ela ainda está respirando. – disse olhando os três.
- devíamos leva-la lá para dentro e tentar acorda-la. – sugeriu Alex.
- você está certo, eu a pego. – falei me abaixando até Anna e a pegando no colo.
- aposto que ela está fingindo, deve estar só com os olhos fechados. – falou Becky irritada, eu apenas a ignorei e segui junto aos garotos até a casa dos mesmos.

- a coloque aqui no sofá. – indicou Andrew e assim fiz, coloquei Anna delicadamente no sofá a ajeitando melhor no móvel.
- vou procurar a maleta de primeiros socorros para cuidarmos desse corte dela. – balbuciou Alex.
- vou até a cozinha pegar um copo d’agua. – disse Drew deixando-me sozinho com Anna, becky ainda não havia entrado na casa devia ter ficando arremessando a bola contra a tabela, com certeza ela estava brava comigo.

Fui tirando de meus pensamentos pelo movimento de Anna,  ela remexeu-se e ao poucos abriu os olhos.
- o que aconteceu? – perguntou ela se ajeitando no sofá, levou uma das mãos ao corte na testa e resmungou por conta da dor.
- você foi atingida por uma pesada bola de basquete. – balbuciei, e pela primeira vez ela fitou-me quando me viu ali revirou os olhos.
- não seria suspeito se quisesse me matar, mas sinto de dizer não foi dessa vez. – falou ela ajeitando o cabelo.
- n]ao fui eu quem a atingi com a bola. – disse me aproximando dela e sentando ao seu lado no sofá.
- tanto faz eu preciso ir embora. – disse ela levantando-se deu um passo, mas desiquilibrou-se e eu a segurei.
- você está tonta por conta do corte, precisa ficar deitada um pouco. – comecei a falar sem fita-la, mas quando fiz o ato fiquei hipnotizado pelos os grandes e caramelos olhos de Anna Marie, como essa garota podia ser tão linda, eu não pensava naquele momento então comecei me aproximar dela, eu queria beija-la e por um momento pensei ter visto isso nos olhos dela, então logo toquei meus lábios aos dela, em beijo calmo, quando nossas línguas se encostaram tive a impressão de sentir choques serem trocados, nossos corpos pareciam trocar energia e isso me causava uma sensação boa. Coloquei uma de minhas mãos na nuca dela e a puxei mais pra mim e logo ela enlaçou uma das mãos em meus fios de cabelo.
O beijo estava ótimo até sermos interrompidos por Becky que entrou falando alto mas logo parou quando viu eu e Anna em um beijo nada inocente.
- que merda tá acontecendo aqui? – perguntou Becky aos gritos, senti Anna Marie se encolher, é Becky havia a assustado.
- eu que perguntou ficou louca Rebecca? – perguntei entranhando a raiva dela, a mesma me olhou confusa devia ser pelo fato de eu tê-la chamado pelo nome, eu nuca fazia isso, fora duas raras vezes que a chamei de Rebecca.
- quer saber esquece, fica ai com essa derrotada. – falou Becky virando as costas e saindo da casa de Alex, eu até iria atrás dela, mas não podia deixar Anna Marie sozinha não naquele estava com um belo corte na testa, depois me resolvo com Becky.

- não é legal beijar outra garota quando se está namorado. – disse Anna me despertando dos pensamentos.
- o que? Eu e Becky não somos namorados. – disse eu.
- não é o que parece, aquela garota se comportou como sua namorada. – disse Anna.
- mas ela não é. – disse firme não fitando Anna, era loucura ela pensar que eu e Becky éramos namorados, Becky é minha irmãzinha.
- se você diz. – disse Anna Marie dando de ombros, aquilo me irritou ela era tão “estou nem ai para sua vida” e isso me irritava por que todas as garotas ficariam felizes ao saber que eu Austin Mahone estou solteiro, e ainda mais, ficariam dando piruetas após um beijo meu, mas ela não, ela parecia ter esquecido o beijo, ela ignorava minha presença ali e aquilo me irritava, oh merda por que essa garota me trata assim!?

- eu achei a maleta. – ouvi Alex gritar enquanto entrava na sala com a tal maleta.
- ah que bom você está viva, Becky quase lhe tirou a cabeça. – comentou Alex fazendo Anna rir, que droga por que ela tá rindo daquilo, nem foi uma piada.
- é uma alegria poder saber que não morri. – comentou Anna sorrindo para Alex fazendo o mesmo a olhar e sorrir tímido, WTF?? Ela tá paquerando ele ou é impressão minha.
- hã hã – pigarreie fazendo os dois pararem de soltar risinhos um para o outro. – pode me passar uma gaze e um remédio para eu dar um jeito no machucado da Anna? – perguntei a Alex que de imediato me alcançou um pacote de curativo e o remédio.
- isso vai doer. – afirmou Anna olhando-me colocar o liquido no pequeno pano para limpar o ferimento.
- se doer aperte meu braço. – falei a olhando e ela apenas assentiu, e eu logo comecei os cuidados. Nesse momento devem estar se perguntando Austin como você sabe sobre ferimentos? Bom ser 1º escoteiro mirim me deram alguns aprendizado e algumas medalhas também.

[...]

- obrigada. - agradeceu assim que terminei os curativos.
- não foi nada. – disse eu sorrindo, ela sorriu de volta, um belo sorriso.
- agora tenho que ir, meu deve ter colocado a policia estadual juntamente com o guarda nacional a minha procura. – disse ela, me fazendo rir assim como Alex.
- quer que eu te deixe em casa estou de carro. – sugeri assim que ela levantou.
- não sei, não acho uma boa ideia. – disse ela pegando os patins ao lado do sofá.
- aceita a carona Anna. – disse Alex. – já é de noite e não é legal você ficar andando sozinha pela cidade. – acrescentou ele, Anna o olhou e disse.
- é você está certo.
Qual é!! Quando eu falo algo ela diz que não, mas quando Alex sugere ela aceita numa boa e ainda sorri, que merda, por que ela faz isso, o que ela quer com isso?
- então vamos. – disse grosso, eu estava com raiva.
Anna nada disse apenas me seguiu até o carro onde entramos calados e seguimos o caminho calados, isso me causava agonia, ela poderia ser um pouco mais legal comigo, mas ela parece querer me distanciar e isso me deixa chateado.

Quando chegamos a casa dela, fiz questão de leva-la até a porta na esperança de ganhar nem que seja um muito obrigado pela carona.
- bom está entregue sã e salva. – disse eu olhando-a, ela me olhou abriu a porta e antes de fechar a mesma disse.
. – obrigada pela carona idiota.

E bateu a porta fortemente em minha cara, eu me irritei quem aquela baixinha achava que era para me tratar assim, mas tudo bem ela iria pagar caro, muito caro. Voltei ao carro e dirigi as presas para casa eu queria um banho gelado e um bom sanduíche com coke e uma boa noite de sono, e antes de dormir uma boa ideia para minha vingança, aquela baixinha marrenta iria se arrepender de me tratar assim, ah se ia.


Mil desculpas pela demora, mas como sabem as aulas estão no fim e alguns já estão de ferias, mas eu ainda não tenho mais uma semana :( e to me esforçando para não ficar de recuperação torçam por mim, bom eu espero que tenham gostado do capitulo e que comentem sempre loves <33

Continua com 8 comentários!!



8 comentários:

  1. Continua Boa sorte para não ficar em recuperacao :)

    ResponderExcluir
  2. continua, Boa Sorte q vc naum fiq d recuperação xD ela podia tratar o Austin um uquinho melhor poxa vida tadinho rsrsrss'

    ResponderExcluir
  3. Continuaa
    O Austin ta com ciumes do Alex kkk
    Boa sorte pra vc ñ ficar de recuperacao :D
    Xx

    ResponderExcluir
  4. não é por nada não sabe, mas que estou esperando o cap 8 u.u

    ResponderExcluir
  5. GURIA EU SÓ ENTRO AQUI PRA LER ESSA FIC!

    ResponderExcluir
  6. 8 COMENTÁRIOS, AGORA CONTINUEE!!!!

    ResponderExcluir