15 de jul de 2014

Believe In Love, capitulo 3- BO$$



              Ando mais alguns metros até sentir alguém me segurando pelos braços. O desespero toma conta de mim e tento me soltar, mas a pessoa me segura mais forte.


              - Ei! Eve! Calma!- quando ouço aquela voz, apenas me jogo em seus braços

              - Pensei que estava morta...- Sussurro enquanto Karina me aperta contra seu corpo

              - Mas não estou, eu estou aqui... Pra você, pra te ajudar...- ela diz e se solta de mim- Precisamos ir, tem uma praia aqui perto... Bem, é claro que tem uma praia aqui perto, estamos em Miami

              - Não é hora para piadas, por favor Ka.- digo enquanto sigo ela, provavelmente em direção à praia.


             Enquanto caminhamos, consigo observar que ela já não está mais com a roupa que viemos.


             - Ka... Onde arrumou essa roupa?- pergunto diretamente, não gosto de enrolações. Ela não responde e dá de ombros- Karina Stefanie Groover, o que você andou fazendo?- pergunto já extremamente brava e a seguro pelo braço.

             - Se você esperar um pouco, você descobre!- exclama se soltando de mim


             Bufo e continuo seguindo-a, estou cansada e minhas pernas doem muito. Quero simplesmente sentar em algum canto e tentar tirar a dor de mim. Maldito Austin, se um dia eu ficar de frente com ele novamente... Acho que mato ele na porrada.


             - Chegamos!- Ka me tira dos meus pensamentos, eu encaro a casa/mansão na minha frente

             - Mas, essa não é a casa de praia do meu pai?- pergunto com a testa franzida

            - Bem... É, mas... Ele não esta em casa, não esses dias. Ele estava te procurando...- ela responde

            - Ele? Nick Fox?! Estamos falando da mesma pessoa?- pergunto pra ela, que revira os olhos- E não me venha com "ele é seu pai e se preocupa" porque você sabe que ele não se preocupa! Como é que ele disse antes de pagar minha faculdade? "Nick Fox não tem filha"?- resmungo e ela fica quieta.


            Entro na mansão pela grande porta da frente mesmo, essa casa é metade minha também. Ninguém na sala, silêncio total. Ninguém em casa; sorrio e subo as escadas, diretamente para o meu antigo quarto, indo diretamente para o banheiro.

         
            - Tudo bem, Eve?- Karina me pergunta enquanto fecho a porta do banheiro

            - Sim!- Exclamo de dentro do banheiro- Só vou tomar um banho.


           Arranco a roupa suja e rasgada, vai diretamente para o lixo, essa roupa não tem mais salvação. Entro de baixo do chuveiro e ligo o registro, sentindo a água quente levando todas as preocupações embora; meus cortes ardem de leve, mas uma dor suportável. Pela segunda vez desde que me sequestraram deixo as lágrimas tomarem conta de mim. O medo não é tão grande agora, consegui fugir, consegui sair daquele inferno! Finalmente posso continuar minha vida.


            QUATRO ANOS DEPOIS

           Só de lembrar das coisas que passei naquele maldito galpão, tenho vontade de chorar e mandar Austin Mahone pro inferno. Depois de quatro anos com traumas, cicatrizes e, bem... Uma filha, eu consegui dar a volta por cima e pretendo me vingar. Rabecca, "nossa" filha, não tem nada haver com essa rincha. É apenas uma criança de três anos que não tem culpa do "pai" irresponsável que tem, mesmo eu tentando negar, ele também "ajudou" em faze-la; ela tem os mesmos olhos verdes dele, o que me faz lembrar de quando eu tinha medo deles, ainda tenho, mas consigo controlar. Depois de quatro anos eu consegui entrar para esse mundo filha da puta do crime, tive que largar a faculdade por causa de Becca, mas não me arrependo, mesmo sendo meu sonho ser psicóloga, não que ser dona das boates mais badaladas de Miami seja ruim. É bom sentir o poder sobre os outros, ver o medo em seus olhos quando se referem a mim. É no mínimo divertido.

            - Senhorita Fox?- alguém me tira de meus devaneios, olho para a porta e David está esperando a permissão para entrar

            - Não enrole, Somers!- resmungo enquanto ele entra e se aproxima da minha mesa

            - Bem... Tem um homem querendo falar com você.- ele diz sem enrolações, David é um homem bom, não deveria estar nesses negócios. 

            - Mande entrar, oras!- exclamo com tédio

            - Ele quer falar com você, mas... - ele para de falar e eu me levanto- Lá fora.- aponta para a porta.


            Bufo impaciente e desço as escadas, indo diretamente para o bar da boate. Observo o local com um sorriso vitorioso no rosto, gosto do meu trabalho e de seu resultado.


            - Seria bom se esse cara aparecesse logo...- murmuro impaciente e peço uma Vodca pura.

            - Procurando por mim, princesa?- ao ouvir essa voz quase engasgo com a bebida, sinto a risada fraca em meu pescoço

           - Filho da puta...- murmuro e ele ri outra vez

           - Pensei que ficaria feliz em me ver.- ele me vira de frente para ele e me encara com um sorriso debochado no rosto.

           - Ah, claro. Mas seria melhor ainda vê-lo dentro de um caixão.- digo com raiva e ele ri da minha cara- O que? Tenho cara de palhaça agora?

           - Não, mas você é divertida! Não me lembrava do quanto.- ele continua com o sorriso debochado no rosto- Mas, tentar me derrubar será mas difícil do que construir algumas boates.

          - E quem disse que eu quero te derrubar?- digo estreitando os olhos

          - Ninguém, gosto de observar as pessoas as vezes... Aliás, bela filha.- ele diz

          - Não encoste nela Mahone!- exclamo apontando o dedo em seu peito.

          - Não me diga o que fazer Fox, você não é minha mãe. E eu nunca mexeria com crianças, nem mesmo com Rebecca Fox, ela não tem culpa de ter uma mãe vadia como você.- após dizer todas aquelas coisas minha mão voa para seu rosto que vira com a força do tapa.

         - Acho melhor me respeitar Mahone.- digo em seu ouvido- Eu sou a chefe aqui.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

HEEEEEEEY COMO ESTÃO?? Eu to bem, obg por perguntar y-y
Desculpe se eu demorei, desculpe também pelos palavrões do capitulo. Mas eu avisei que a fic iria ser forte, cada um sabe o que lê!!
enfim, oq acharam? Não comentem só um "continua" coloquem a opinião de vocês, o que vocês acham que vai acontecer e tals... 
Deem ideias para que a fic fique melhor (que, modéstia à parte, não tem como ficar melhor, zooooas) Meninas, onde vcs estão? Não vejo mais a Julie por aqui, cade aquelas meninas que comentavam sempre?? Anônimos deixem o nome pfvoooor!! <3 espero que tenham gostado!!! 
<3
Comenteeeeeeeeeeeem
   Continuo com, pelo menos, 3 comentários! 
Bjkas, amoooooooooooo vocês!!!
 

2 comentários:

  1. Ahhh Continua logo por favor!
    To amando a fic!

    ResponderExcluir
  2. Que foda essa fic... Tomara q ela pessa para ls capangas delas bater um monte nele e ai ele dps vire capanga dela e eles se casåo lkkkkkkkkkkkkkkkk ai ai (dsclp os erros kkkk) Ta perfeito continua...

    ResponderExcluir