23 de nov de 2012

The Only Exception capitulo 9 - Um beijo roubado...



 "O amor é como o vento, não posso ver, mas posso sentir!"

Annalu On
A ida ao colégio foi estranha, apenas Robert e Alex conversavam,  Austin parecia longe, parecia preocupado,  eu às vezes ria de algumas bobagens que eles falavam, mas nada mais que isso.
Quando chegamos ao colégio Robert disse que deveria me levar ate a sala da diretoria para eu receber o horário de minhas aulas e a autorização para entrar nas aulas.
Já na diretoria eu e Robert falamos com uma senhora de óculos com sorriso simpático, ela me entregou os horários das aulas e a autorização.
Mary – Querida a sua primeira aula é de Biologia Pratica, quer que eu a leve até a sala?
Robert – Não Srt.Clark Austin e Alex a ajudaram pois eles tem essa mesma aula, obrigada. – ele falou sorrindo para a senhora, a mesma assentiu e então eu e ele saímos da diretoria e percorremos um enorme corredor, muitos adolescentes preenchiam o mesmo, uns mexiam em seus armários, outros conversavam sobre coisas de jovens, festas ou o que fizeram o verão todo, eu caminhava ao lado de Robert um pouco distraída com o horário das aulas quando de repente esbarro em alguém, dou alguns passos para trás, logo sinto mãos me segurando, viro-me e vejo Austin ele sorri e pergunta.
Austin – está bem?
Não tive tempo de responder logo ouvi uma voz nasalada e um pouco irritante falar.
XxXx- olhe por onde anda sua idiota. – me virei na direção da voz e vi uma garota loira, a única coisa de bonito nela era seus longos cabelos dourados, a menina era alta, com visíveis silicones, achei estranho aquilo, pois ela devia ter minha idade, seu corpo tinha imperceptíveis curvas, podia-se dizer que ela ainda estava passando pela puberdade. Ela me olhava com um olhar superior, como se me achasse insignificante, logo ouvi Austin falar.
Austin – Ei Gabriella você podia ser mais simpática, ela não fez por querer, né Annalu? – ele sorriu para mim.
- claro Austin. – respondi sem desgrudar os meus olhos dos dele
Gabriella – você conhece essa ai gato?
Austin – essa ai não, o nome dela é Annalu.
Gabriella – tanto faz. – ela saiu rebolando i tive uma imensa impressão de que sua bunda cairia sim eu sou do mal (kkkk).
Eu fiquei observando ela sumir em meio aquela multidão junto com mais duas meninas loiras. Logo ouvi Austin falar.
Austin – Gabriella Donne a patricinha mais irritante do colégio, também vadias nas horas vagas- ele falou enquanto soltava alguns risinhos, virei – me enquanto encontrei Austin com um lindo sorriso nos lábios e uma imensa vontade de beijá-lo invadiu meu ser, aqueles lindos olhos verdes me observando eram como imãs me puxando até ele logo sacudi minha cabeça a fim de me desfazer de meus pensamentos. O som de uma voz vez me virar na direção contraria de Austin então vi Alex ele corria em minha direção tão rápido que notei que ele não conseguiria parar e não havia tempo de me mexer então percebi que estava no chão com um peso sobre mim, Alex, abri meus olhos e o mesmo me fitava sorrindo sorri em resposta e logo falei.
- O que andou comendo nesses últimos dias hein? –Falei entre risos, ele sorriu, logo senti Alex ser puxando de cima de mim, quando já estava em pé vi Austin com uma cara de poucos amigos, ele olhava para Austin visivelmente bravo, o que será que aconteceu?

[...]

O sinal tocou então Alex perguntou.
Alex – qual sua primeira aula Annalu?
- Biologia Pratica. – falei olhando em meu horário, e logo voltei a fitar os dois garotos a minha frente, os dois sorriam e logo Austin falou.
Austin – eu também tenho, vem eu te mostro a sala. – ele falou me puxando pela mão, sentir o toque de sua pele sobre a minha fez nascer arrepios, um tímido sorriso apareceu em meu rosto. Eu devia estar parecendo uma idiota com aquele sorriso.

Logo já estávamos em frente a uma porta, Austin me puxou para dentro da sala, me levando ate duas cadeiras vazias, ele sentou-se e falou.
Austin – se quiser pode sentar aqui. – eu sorri e sentei ao seu lado. Todos da sala me olhavam o que ficava meio incomodo às vezes, eu apenas abaixava minha cabeça e rabiscava coisas idiotas em meu caderno, logo senti Austin me cutucar eu o olhei e o mesmo falou.
Austin – o professor está falando com você. – eu olhei para frente e encontre um homem alto, com pouca barba que usava uma calça jeans e uma camisa social, ele me fitava e logo falou.
Professor – Você é a Senhorita Annalu suponho?
- Sim, sou eu.
Professor – bom eu sou Sr.Brown e sou professor de Biologia Pratica, você trouxe a permissão?
Annalu – aqui. – disse entregando o papel ao mesmo, ele deu uma analisada e me pediu para ir a frente dizendo:
- turma, essa daqui é Annalu Brugmann ela vai estar com agente a partir de hoje.
Os olhares das pessoas naquela sala voltaram outra vez pra mim mais dessa vez mais pessoas me olhavam, algumas até pareciam estar me observando eu continuei olhando pra baixo até o professor me mandar sentar.
A hora do intervalo chegou, eu fui com os meninos pra fila pegar o almoço, quando finalmente chegou minha vez o meu celular toca, era uma mensagem, então começo a andar detraída com os olhos no celular e com a bandeja em uma das mãos, de repente sinto-me ir de encontro ao chão, tinha escorregado, esse meu ato fez com que a bandeja voasse quando de repente escuto um grito estridente e dramático em minha frente...sim, havia acertado alguém, então olho pra cima assustada me deparando com três olhares reprovadores sobre mim e a garota no meio estava quase dando um ataque, ela tava toda suja de espaguete que havia acertado a roupa e um pedaço do cabelo da loira, me levantei o mais depressa possível pedindo desculpa desesperadamente e tentando arrumar aquela situação, mas não teve jeito a menina que antes gritava agora me insultava:
Gabriella – você sempre atravessando meu caminho e sempre no mundo da lua novata idiota.
Annalu – mil perdões... Gabriella? – disse tentando limpar
Gabriella – desencosta novata podre. A partir de hoje está com grandes problemas! – disse tirando minhas mãos de seus cabelos.
Quando de repente sinto uma mão segurar o meu ombro dizendo: - Ei, pega leve Gabriela, ela já pediu desculpas. - Era Austin... Era incrível como sempre estava ali quando precisava e sempre me defendia de tudo, era como um anjo, meu ajo da guarda-pensei ao avistá-lo, fui tirada dos meus pensamentos por uma voz brava: - vai ficar defendendo ela Austin?! Olha como estou por culpa dessa coisa!
Austin – ela não fez por querer Gabriella.- disse olhando dentro dos meus olhos que agora com certeza brilhavam naquele momento
Gabriella – claro que fez! Ela não foi com minha cara e agora quer se vingar...
- isso não é verdade! –Disse entrando na conversa – já pedi desculpas!
- e você acha que suas desculpas valem alguma coisa? Está avisada, toma cuidado a partir de hoje Brugmann...você mexeu com a pessoa errada. – disse saindo empurrando o resto dos alunos que olhavam aquilo perplexos.
– o que será de mim agora? – disse me virando pra Austin
Austin – kkkk não se preocupe ela não vai te fazer mal.
– como você pode ter tanta certeza? Ela parecia estar falando sério...
Austin – mais ela não vai...até porque eu não vou deixar – disse olhando em meus olhos e colocando uma mexa de meu cabelo atrás da orelha. Me estremeci toda, porque isso sempre acontecia quando ele estava por perto? Ele foi se aproximando e quando estávamos prestes a nos beijarmos o sinal toca {:/} nos “despertando” e rimos desajeitados. Ainda estávamos bem próximos quando olho nos seus olhos novamente e digo: - obrigada. 
Austin – de nada. Que aula tem agora?
- bom vejamos. – olhei meu horário e logo falei. – Literatura Inglesa.
Austin – bom eu não tenho essa aula agora, mas Robert tem, bom quer que eu te ajude a achar a sala?
- isso não fará você se atrasar para sua aula Austin.
Austin – tenho educação física, ser capitão do time de basquete as vezes tem suas vantagens. – ele sorriu. Oh meu deus eu acho que esqueci como se respira...


[...]

- Bom é aqui - falou Austin quando paramos em frente a uma porta,
- Obrigada Austin. – eu falei sorrindo, e logo pondo a mão na maçaneta quando ia abrir a porta ele segurou meu braço fazendo me virar para ele, logo senti seus lábios contra os meus, e na mesma velocidade que o beijo foi formado ele se desfez, e um Austin nervoso e apressado saiu correndo pelo corredor.
Ele havia me roubando um selinho. Oh meu deus. 

Continua>>>

Ei ai oque acharam??
Comentem.
Continuo com 5 comentarios.
Desculpa a demora...


5 comentários:

  1. Naanaaaaaaaaaa continua logo amr. Oh my Deus eu não acredito que ele roubou um selhinho da Annalu

    ResponderExcluir
  2. Senhorita Naiéle Piber, você demorou mto pra postar esse cap. mocinha! haha to brincando mas continua logoo

    ResponderExcluir